sábado, 8 de agosto de 2009

Fim de Noite – Conversando com o seu Anjo da Guarda

Está aflito, cheio de problemas e não sabe a quem recorrer? Não pensou ainda no seu anjo protetor? Ele, mais que ninguém, sabe a maneira de ajudar você, sem cobrar nada por isso depois. O seu Anjo da Guarda é, se você não sabe, o seu melhor amigo, pois, desde que nasceu, ele está aí, ao seu lado, protegendo-o, resguardando-o e, muitas vezes, inspirando-o a dizer e fazer certas coisas.

Quer aprender uma maneira de se comunicar mais facilmente com o seu Guardião?

Veja as dicas a seguir e coloque-as em prática hoje mesmo. Não demorará para perceber o quanto sua vida vai mudar, e para melhor!

DICAS PARA FALAR COM O SEU ANJO DA GUARDA

- Em primeiro lugar, dirija-se ao seu Protetor de forma educada, respeitosa e, é claro, amigável. Você pode até fazer uma concepção mental de como é o seu Anjo da Guarda.

- Adquira o hábito de conversar com o seu Anjo da Guarda todos os dias.

- Não converse com o seu Anjo Protetor só para pedir-lhe coisas. Chame-o também para contar-lhe as novidades, principalmente quando você conseguir alguma coisa importante.

- No início das “conversas”, você pode chamar o seu Anjo Guardião assim: “Anjo da Guarda de (fale o seu nome completo)...”

- Preste bastante atenção no momento em que estiver conversando com o seu Protetor. Intuições, em forma de pensamentos rápidos (como se fossem flashes) podem surgir na sua mente. Dependendo do que sentir, por favor, não despreze!

- Não chame o seu Anjo da Guarda a todo instante, pensando que ele não está aí perto de você. Isso só faz “afastá-lo”, pois ele pode se sentir magoado com sua desconfiança.

- Procure não ter pensamentos negativistas e proceda sempre de maneira correta com todas as pessoas com quem convive, mesmo aquelas com quem você só fala uma vez. Atitudes nobres fazem o seu Anjo Guardião sentir-se feliz e orgulhoso (no melhor sentido da palavra) de você.

- Saiba que seu Anjo Protetor não gosta de saber que você cultiva em seu coração sentimentos destrutivos (ódio, rancor, mágoa etc).

- Seu Protetor também se “sente mal” quando você mostra que tem algum tipo de vício, como fumo, álcool, jogo, entre outros.

- Todas as semanas, menos às segundas-feiras, acenda uma vela de 7 dias e ofereça-a, espontaneamente, a seu Anjo da Guarda. Faça uma prece (Ave-Maria ou Pai-Nosso) e, se precisar, pode fazer-lhe um pedido.

- Cultive o hábito de mostrar gratidão ao seu Protetor. Jamais “converse” com ele para pedir coisas banais ou “brigar” com ele porque pediu algo e não obteve.

- Se você quiser pedir alguma coisa para uma pessoa que está necessitada, nada o impede de acender uma vela em intenção do Anjo Guardião dessa pessoa e fazer-lhe um pedido. Sendo um pedido sincero, com certeza, o Protetor da pessoa irá ajudá-la.

- Nunca, sob qualquer circunstância, peça que seu Anjo da Guarda faça algo que possa prejudicar alguém. Nem é preciso dizer que ele jamais atenderia a um pedido desses, não é?

- Saiba ser paciente e esperar. A paciência é uma das maiores virtudes do ser humano.

7 comentários:

Dani disse...

Oi, André!
Adorei o post!

Eu sou fã incondicional do meu anjo da guarda e, sim, quando eu tenho uns flashes (idéias, recordações...) sei que é o Lecabel, seu nome.
Converso com ele toda hora e agradeço por estar do meu lado sempre!

Já li também que quando a gente quiser fazer um pedido não devemos começar nenhuma frase no tempo passado (Eu queria... Você podia..., por exemplo) e sim 'Eu quero...'. Não tem confusão com o hoje e ontem e fica mais fácil ser concedido o pedido!
Legal, né?

Beijo e paz pra você!!

Dani

Bronca no Trombone disse...

Amiga,

Você está certíssima! A gente deve situar o nosso pedido no tempo, de preferência usando o agora, o hoje, como você citou. E, depois, usar o gerúndio: "Eu estou conseguindo o que desejo". Aí, nesse caso é para que a mente saiba que a coisa já está ocorrendo.

Obrigado pelo comentário!

Beijos,

André

Bia disse...

Muito bom seu post!

Precisamos sempre conversar com nosso protetor e ter sempre a fé que somos protegidas e que o bem sempre reina sobre o mal.

Bjokas no coração,

Bia

Bronca no Trombone disse...

Independente de religião, todos nós temos um protetor. E o meu (eu sou espírita) eu chamo de Anjo da Guarda mesmo, assim como os católicos. E ele já me salvou de cada uma!...

Obrigado pelo comentário!

Beijos, amiga!

André

Sandra F. disse...

Gostei muito do texto, você disse tudo, conversar, agradecer e não apenas pedir.
Beijo.

Li Puce disse...

Ola tenho uma grande duvida,se puder me ajudar agradeço. Quando acendo a vela de sete dias,todas as vezes que saio de casa apago a vela. E a noite ao dormir fico na duvida se apago ou deixo acesa. O certo é deixar acesa ou apagar na hora de ir dormir? Obrigada

Li Puce disse...

Ao acender vela de sete dias para anjo da gurada sempre que saio de casa apago a vela e ao dormir deixo acesa ou apago também? Tenho essa duvida,se puder me ajudar agradeço.