domingo, 2 de agosto de 2009

Meio-dia em Ponto - ABC da Sedução

Quando o assunto é sedução, vale a pena conhecer o abecedário completo – ou quase completo.

ABRAÇO

Os estudiosos de comportamento humano dizem que as pessoas seriam mais felizes e prósperas em suas vidas se tivessem o hábito de se abraçarem com mais freqüência. No amor e no sexo, esta regra é mais do que obrigatória.

BEIJO

Muitas pessoas, principalmente as mulheres, se queixam da ausência dos beijos durante a relação sexual. Os sexólogos são unânimes em afirmar que o beijo deve ocorrer nas preliminares, no durante e no depois, porque reafirma a comunhão daqueles dois corpos e almas.

CARÍCIAS

Assim como o beijo é importantíssimo numa relação sexual, as carícias também o são. Para que pressa? Gostoso mesmo é aquele momento em que o casal namora com os olhos e viaja com as mãos no corpo do parceiro. E depois do orgasmo não existe nada mais aconchegante que uma série de carícias bem determinadas.

ENTREGA TOTAL

Quando o assunto é sexo, ou a gente se entrega totalmente ou é melhor nem começar. Assim como não existe mulher meio grávida, também não existe essa coisa de “não consigo me entregar totalmente, pois me sinto bloqueado”. A partir do momento em que duas pessoas vão para a cama, estão assumindo que têm uma intimidade total.

FALAR PALAVRÃO

Tem gente que adora gritar obscenidades, principalmente na hora que o orgasmo está se aproximando. Há também quem abomina completamente essa prática. Sendo assim, converse com o (a) parceiro (a) antes para não haver problemas depois.

GRITAR

A mesma regra válida para o palavrão. É muito comum alguns homens dizerem que suas parceiras são frias e frígidas só por que elas não urram na hora H. Isso nada tem a ver.

Lembre-se daquele ditado: “Águas calmas, águas profundas”.

NAMORO

Um relacionamento para ser duradouro deve ser pontuado pelo namoro sempre. Não é por que conquistou, noivou e casou que o romantismo e a doçura dos velhos tempos tem que se extinguir. Muito pelo contrário. A grande queixa das mulheres casadas é a de que o companheiro já não é mais o mesmo e o relacionamento perdeu boa parte do romantismo.

Por isso, cavalheiros, antes que o pior aconteça, tome uma atitude e cubra sua mulher de amor, carinho e romantismo.

PAQUERA

É a grande fase do namoro. Geralmente, começa com inúmeras trocas de olhares. Isso pode durar minutos, horas, dias... até meses, quando os dois são muito tímidos, por exemplo. Depois, com a aproximação física, o contato se estreita e boa parte desse encanto vai por água abaixo. É uma pena!

RITUAIS

Não existe coisa mais prazerosa do que aquele ritual que se instala na vida amorosa e sexual de um casal. Só não pode deixar a rotina se apoderar da situação. Mas, de vez em quando, um strip-tease que a mulher faz antes das etapas finais é muito gostoso, não é mesmo?

TESÃO

Ou desejo. Quando se tem, se tem e ponto final. Quando não se tem, não é fácil disfarçar. O homem coitado, nem tem como, pois se não estiver com tesão não consegue ter ereção. A mulher, se souber fingir, pode até passar a impressão de que está tendo o orgasmo mais maravilhoso de sua vida. É uma das diferenças entre os dois sexos.

VIBRADOR

As mulheres solitárias fazem uso desse artefato para obter um pouco de prazer. Algumas até viciam nessa prática e saem por completo de circulação. Isso tem acontecido com mais freqüência, porque os homens são egoístas e só pensam no seu próprio prazer. A conseqüência não poderia ser mais desastrosa: a mulher se isola e tenta conseguir prazer a sua maneira, com os recursos de que dispõe.

3 comentários:

Sandra F. disse...

Muito bom esse texto. O namoro é fundamental sempre, antes e também depois do casamento.
Bjs!

Bronca no Trombone disse...

Foi um texto que escrevi para uma revista portuguesa, em 2004. Agora, estou aproveitando para postar no blog essas coisas de arquivo.

Obrigado pelo comentário e pelo elogio, amiga!

Beijos,

André

LISON disse...

Saudações!
AMIGO ANDRÉ,
Ótima cartilha de pedagogia sexual!
Parabéns pelo Post!
Abraços!LISON.