sexta-feira, 24 de julho de 2009

FICÇÃO OU REALIDADE? - CAP. 5

E-MAIL DO ALÉM

Carlos comentava com sua esposa, Márcia, que não andava se sentindo bem:

- Vou procurar um médico, fazer um check-up, pois, ultimamente, não tenho me sentido nada bem… Ando com umas tonturas, umas náuseas…

- Isso é porque você trabalha o dia todo, querido! – disse Márcia.

- É claro, amor… Tenho só 30 anos e preciso construir o meu patrimônio! Quero deixar você e a Isabel amparadas caso eu venha a faltar… Aliás, um dia eu vou morrer e…

Márcia interrompeu o marido:

- … Não fale em “morte”! Você é muito novo… E o que anda sentindo é stress. Procure mesmo um médico e, se puder, tire umas férias do escritório.

Os dois ficaram conversando um pouco mais e foram para o quarto, dormir.

Na manhã seguinte, Carlos estava morto. Márcia entrou em desespero. Isabel não sabia o que fazer.

Depois do enterro, Isabel foi para o quarto, dormir. Márcia ficou perambulando pela sala, até que teve a idéia de ligar o computador e acessar a internet. Primeiro, foi ver seus e-mails.

Para seu espanto, havia um e-mail de Carlos, de dez minutos atrás, dizendo o seguinte: “Atrás daquele quadro grande na sala tem um cofre. A senha é CACO27091973. Abra-o. Ali tem dinheiro para você e a Isabel passarem pelo menos uns 2 anos sossegadas, até que o processo de inventário seja concluído, já que, pelo que o meu advogado disse, vai ser um pouco demorado, pois existem bens e dinheiro a serem inventariados. Do seu amado, Caco.”

- Caco!!! Caramba! Só eu chamava o Carlos assim… e isso foi no início do nosso namoro… Foi no dia em que ele chegou bêbado na minha casa… estava um caco… Depois, nunca mais o chamei assim… e ninguém, nem a minha família, nem os amigos, nem a própria filha sabiam desse apelido… Meu Deus, o que está acontecendo!? – disse Márcia, chorando, falando sozinha.

Márcia respondeu o e-mail, dizendo o seguinte: “Seja lá quem for você que está brincando comigo, saiba que eu vou descobrir e vou te processar, seu filho da puta”. Enviou o e-mail. Instantes depois, o e-mail retornou com a mensagem de endereço não encontrado.

Márcia ficou mais encafifada e resolveu ir até o tal quadro grande. Com muita dificuldade, retirou-o da parede e, para sua surpresa, havia um cofre eletrônico atrás do quadro. Ela digitou a senha e o cofre se abriu. Dentro, havia dezenas de milhares de euros e dólares.

Quem enviou o e-mail para Márcia? Ninguém sabia do apelido “Caco”, só ela. Esse apelido ela usou durante dois ou três dias, mas, a pedido de Carlos, ela nunca mais o chamou assim e o assunto foi esquecido.

Márcia, pelo visto, havia recebido um e-mail do além…

2 comentários:

LISON disse...

Saudações!
Amigo,
Um excelente Post!
Com sinceridade eu acredito...Nesse mundo e noutros tudo é possível!
Parabéns pelo Post!
Abraços,
LISON.

Bronca no Trombone disse...

Como vai, amigo? Tudo bem?

Obrigado por visitar meu blog e ter deixado um comentário!
De fato, até que me provem o contrário, eu acredito em tudo. Existem muitos mistérios que talvez a gente nunca venha a desvendar.

Abraços,

André