segunda-feira, 18 de maio de 2009

Minha vida profissional – OS JOGOS DE TABULEIRO

Este post já deveria ter entrado. Não sei o que houve; acho que o perdi. Então, optei por reescrevê-lo e aqui está o início da minha saga com JOGOS DE TABULEIRO.

 

Cansado de jogar sempre com as mesmas regras (me refiro a qualquer jogo), resolvi, num belo dia, modificar as regras de um (prefiro omitir seu nome) e vi que o jogo tornou-se muito mais atrativo e emocionante.

Algum tempo depois, mais precisamente no dia 19 de julho de 1985, criei o meu primeiro jogo, que se chamava “JOGO DA REALIDADE”. Só o tabuleiro (protótipo de cartolina colado em papel cartão) tinha por volta de 1,5 m de comprimento. Havia inúmeras peças, regras, jogos dentro do próprio jogo, cartões, fichinhas e cédulas que iam de Cr$ 1,00 a Cr$ 100 quintilhões. Coisa de louco!

A primeira partida, que acabou não sendo completada, durou mais de 7 horas. Havia muita coisa a mexer naquele jogo.

Para vocês terem uma idéia, o jogo tinha um indicador de inflação, que fazia os preços oscilarem de 1/8 a X 1000! Absurdos de criador iniciante. E fazer aquelas contas todas, só com uma calculadora do lado.

Depois de um certo tempo, o jogo foi sendo enxugado e ficou redondinho, rápido e gostoso de jogar. Criei a modalidade de se jogar SOZINHO CONTRA O RELÓGIO!

Havia até RUAS que eram trocadas no decorrer da partida. Essas ruas tinham casas novas, com tarefas diferentes, o que tornava o jogo ímpar. Mas o número de peças ainda era muito, muito grande.

Enquanto meus amigos e eu nos deliciávamos com esse jogo, eu criei outro, curto e grosso: “VOCÊ É O PREFEITO”. Eram poucas peças, um tabuleiro normal, onde você, como prefeito, disputava com outro prefeito quem implementava mais rapidamente melhorias em sua gestão. Ganhava quem conseguisse isso e tivesse mais dinheiro que o adversário.

Nesse ínterim, procurei diversos fabricantes de jogos e, para resumir a história, só ouvi promessas. Todos disseram que minhas idéias eram ótimas, mas… (aí, inventavam uma série de desculpas!)

Com o tempo, criei mais de 50 jogos, de diferentes temáticas e estilos. Também apostei em um estilo novo: jogo de dados, peões, dinheiro etc com BARALHO. Criei vários jogos assim. Sucesso absoluto entre os amigos!

A partir de hoje, quando me der na veneta, vou contar a história de um jogo em particular.

O primeiro que vou retratar é o TEMPO É DINHEIRO, que inclusive já foi mostrado para a Toyster, em 2002, e agora para uma outra empresa, que se interessou.

Até a próxima!

0 comentários: